quinta-feira, 28 de abril de 2016

terça-feira, 19 de abril de 2016

Eu não sou satanista.

Eu não sou satanista. 
Josimar Salum


Satanista é quem cultua ao diabo, adora a Satanás. 

O evangelista Mateus conta um dos episódios entre milhares de outros em que Jesus foi tentado. Jesus foi tentado em tudo, mas sem pecado! Este episódio, no deserto.

“Depois, o Diabo o levou a um monte muito alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e o seu esplendor. E disse-lhe: “Tudo isto te darei se te prostrares e me adorares”. Jesus lhe disse: “Retire-se, Satanás! Pois está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus, e só a ele preste culto’. ” (Mateus 4:8-10)

Adorar e prestar culto são atos muito semelhantes. E não são apenas eventos simplesmente com tempo determinado e cronometrado. Não se limitam a canções entoadas, orações e preces oferecidas em palavras, nem em gestos e movimentos corporais de contrição e nem através de oferendas especiais. Quem adora e cultua, sobretudo, serve! Serve com palavras e ações, com exemplos, com práticas de vida, nas expressões, nos relacionamentos com os outros, em pensamento, na intimidade, no dia a dia da vida, adora, cultua e serve com o caráter, com o testemunho, com o trabalho e com ações. Tudo por amor. Adora, quem ama.

“Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos. Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus? Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade.” 1 João 3:16-18

“Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. Foi assim que Deus manifestou o seu amor entre nós: enviou o seu Filho Unigênito ao mundo, para que pudéssemos viver por meio dele. Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. Amados, visto que Deus assim nos amou, nós também devemos amar uns aos outros.

Nós amamos porque ele nos amou primeiro. Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.” 1 João 4:8-11, 19-20

Eu não sou satanista, mas meu coração está cheio de ódio. Odeio as pessoas que não são da mesma igreja que a minha. Porque apesar de não expressar isto em palavras tenho preconceitos enrustidos dentro de mim que não me possibilitam relacionar-me com elas. Eu acho que minhas crenças e doutrinas são superiores. Desdenho as pessoas que me contradizem quando meus sentimentos dentro de mim involuntariamente afloram com repugnância e com um ar de superioridade.

Eu não sou satanista, mas meu coração está cheio de mágoa, ressentimento, ofensa e amargura por algumas pessoas. Não consigo e não posso perdoar aqueles que me feriram e me ofenderam da maneira como fizeram e as que quando mais precisei delas me traíram.

Eu não sou satanista, mas não falo sempre a verdade com o meu próximo. Eu finjo para não expressar meus verdadeiros sentimentos, não falo a verdade como está no meu coração, pelo contrário, minto para as pessoas para que elas não se indisponham contra mim. De fato, é mais fácil fingir, esconder-me em uma máscara e dissimular que dizer a verdade mesmo que não seja em amor. Prefiro não andar na luz e viver a farsa de uma comunhão religiosa, prefiro um relacionamento de aparências e na sombra mesmo porque não dá para andar na luz e ser exposto, revelar quem realmente sou.

Eu não sou satanista, mas vivo fazendo menção de imoralidade sexual, pratico a impureza, sou cheio de cobiça. Curto a obscenidade, as conversas tolas, os gracejos imorais, todos inconvenientes, e quase que não expresso nenhuma gratidão. E vivo de fofocas, murmurações e contendas.

Preciso admitir. Não sou satanista. Mas sou impuro, ganancioso ou idólatra, ou seja, não fabrico imagens de escultura nem me curvo diante delas nem as reverencio, mas amo o dinheiro, pratico todo tipo de avareza e vivo dando calote nos outros, tirando vantagem, agindo com desonestidade e fazendo negociatas escusas.

Não sou satanista, não apoio casamento gay, não curto o movimento LGBT, não aceito a prostituição de forma alguma, mas trai minha mulher com a amante, adulterei, me divorciei e me casei com ela para acertar a minha situação diante dos homens, ou seja, agora vivo em adultério constante.

Não sou satanista, mas prego o evangelho da prosperidade, tão diferente do evangelho holístico, integral!

Não sou satanista, mas ensino que a fé no sacrifício de Jesus na cruz não é tão suficiente para a minha salvação, para ser abençoado, para ser santo e justo desde que seja um contribuinte fiel. Sim, para ser salvo tenho que crer, mas para permanecer salvo tenho que fazer boas obras e confiar nos meus dízimos e nas minhas ofertas para manter-me diante de Deus mesmo que não pratique a Justiça e não ame a misericórdia. Não sou satanista, mas sou anátema, de um jeito ou de outro seria, pelo evangelho da prosperidade ou pelo evangelho integral, já que não são o Evangelho de Jesus Cristo.

Não sou satanista, mas dou e recebo propina, me aposso dos bens do Estado, tenho conta na Suíça com dinheiro do "petrolão", não me importo em vender minha consciência por qualquer vantagem desde que seja para manter minha posição.

Não sou satanista e nem sou como estes políticos do PT, do PMDB, do PSDB, do PP, do DEM e de qualquer outro que são corruptos, pecadores, ladrões, mas dou propina para o fiscal, dou dinheirinho para o policial não me multar, sonego tudo quanto é imposto e na última eleição, mesmo sendo um pastor, vendi os votos da minha igreja por 130 sacos de cimento e por todas as janelas do templo do "Senhor"!

Como você pode perceber, ser satanista não é uma questão de frequentar terreiros de macumba, candomblé, centros espíritas, mesquitas, templos satânicos ou fazer rituais de magia! Ser satanista, servir ao diabo, cultuar Satanás não é somente uma questão religiosa!

Disse-lhes Jesus: "Se Deus fosse o Pai de vocês, vocês me amariam, pois eu vim de Deus e agora estou aqui. Eu não vim por mim mesmo, mas ele me enviou. Por que a minha linguagem não é clara para vocês? Porque são incapazes de ouvir o que eu digo. "Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira." João 8:42-44

É muito triste quando se diz ser cristão, católico, evangélico ou pentecostal, mas de fato serve-se ao diabo como qualquer satanista.

“Aquele que pratica o pecado é do Diabo, porque o Diabo vem pecando desde o princípio. Para isso o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo. Todo aquele que é nascido de Deus não pratica o pecado, porque a semente de Deus permanece nele; ele não pode estar no pecado, porque é nascido de Deus.

Desta forma sabemos quem são os filhos de Deus e quem são os filhos do Diabo: quem não pratica a justiça não procede de Deus, tampouco quem não ama seu irmão.” 1 João 3:8-10

Leia aqui

Uma cidade, um juiz e o "impeachment" de Dilma



domingo, 17 de abril de 2016

Uma cidade, um juiz e o "impeachment" de Dilma. Josimar Salum

Uma cidade, um juiz e O "impeachment" de Dilma.
Josimar Salum (*)


Está em processo, depois da votação histórica da Câmara dos Deputados, segundo a Constituição, o "impeachment" da Presidente Dilma e a expulsão dos milhões de adestrados do PT da máquina do Estado brasileiro! 

Recusando difundir a melancólica ladainha da grande maioria que não acredita na redenção do Brasil, aqui compartilho minhas palavras que furtei das ruas e das casas, de um povo que se esforça bravamente para ter esperança.

E a banda de um tal de Chico do PT da Holanda continua com seu solitário tambor lamentando:  "E cada qual no seu canto, em cada canto uma dor" enquanto continuamos vendo a banda do PT passar cantando canções de terror. Que passe, que passe logo!

O "impeachment" irá avante não porque Dilma tenha cometido outros crimes na sua vida, mas como Presidente, crime de responsabilidade! Esperamos que impinchada não continuará dando pedaladas na sua bicicleta da corrupção. Por mais que ela e sua turba continuem dando voz a sua pretensa inocência pueril, toda música tem um fim, toda ladainha um final, toda banda sempre cessa de tocar!

Dilma, mesmo negando com seu português escasso, desde que foi Presidente da Petrobras, visivelmente tem pilotado esta máquina de matar crianças, destruir hospitais, de aumentar a violência, dissolver a segurança nacional e a destruição de tantos bens. Ela tem pedalado há muito tempo nesta ciclovia da vergonha que leva a lugar algum não somente sua máquina de duas letras (PT) da corrupção e da imoralidade, mas é acompanhada pelos triciclos dos larápios históricos, com direito a cestos na frente e assentos atrás, que acomodaram com muito papel moeda os Sarneys, Collors, Temers, Malufes, Calheiros, Cunhas enquanto lotearam e leiloaram a República, enquanto intentaram perpetuar o PT no governo, no Estado, tentado transformar a República do Brasil na Cuba do Oiapoque ao Chui. Mas não prevaleceu! Não irá prevalecer!

E pela sua ciclovia da cumplicidade dona Dilma com seus agentes, a tira colo, desfilaram e desfiaram nomes dos  ladrões lesa-pátria com os novos, os seus companheiros já condenados pela Justiça como José Dirceu, José Genoíno, os diretores da Petrobras - todos eles NOMEADOS pelo PT e os mesmos urubus empresários que dão sustento a esta parafernália à décadas e mais décadas, e que muitos negam, como se nos governos anteriores de FHC, e mesmo dos militares, e antes mesmo pelos idos da Velha República nunca tivessem ocorrido esta cooptação de Estado brasileiro com empresários, tais quais sanguessugas perpétuos.


Dilma perpetuou as práticas mais sujas na republiqueta dos coronéis junto com seu padrinho Lula, o chefe-mor da quadrilha, que as escutas telefônicas da Polícia Federal revelaram. Os diálogos mais baixos desta máfia que por alguns dias apenas ainda comandarão o Brasil foram exemplados numa conversa ao telefone entre uma Presidente e um suspeito de crimes evidentes. Ouvimos a Presidente - uma presidente! - a mais alta autoridade do país, qual um bondinho levar um documento como salvo conduto para o chefe continuar na prática de seus crimes mais horrendos. 

Um governante, qualquer um, mesmo que eleito legitimamente pelo povo, que pratica a corrupção, é mais prejudicial à nação que qualquer chefe do tráfico de qualquer morro! 

Sim, Dilma no Plano Piloto do Brasil usou suas pedaladas, qual jovenzinha se prepara para uma maratona, escancaradamente todas as manhãs, para afundar o país no que se vê hoje, sob seus gritos de que a culpa é do Congresso, de cuja casa, não conseguiu mais comprar para lhe servir e ao seu plano de aparelhamento criminoso do Estado, centenas de deputados, quando faltou dinheiro sujo com o fim dos mensalões e dos "petrolões". Com o fim do "propinoduto" foi-se embora a sustentação de seu governo. E agora está chegando ao fim! E que seja logo!

Dona Dilma, como a senhora pode ser uma mulher digna e honesta sendo cúmplice descarada dos maiores ladrões da República?

O impeachment acontecerá, sim, como uma largada para purgar o Brasil dos Temer, dos Cunhas, dos Calheiros, dos juízes vendidos e de todos os outros, porque um juiz, alguns procuradores, milhares de policiais federais heroicamente tem trabalhado para salvar o Brasil!

Arranquei esperança de evidências frustadas, de experiências negativas passadas e olhei para frente com coragem e acreditei que chegou a vez dos brasileiros e brasileiras de bem! 

E na simbologia da Justiça encontramos um Moro, um juiz outrora inexpressivo, de uma pequena sala de um fórum do sul do país, que ajudou a deflagrar tudo isto!

Oh! Curitiba! Oh! Curitiba! O Brasil te ama e te eleva à cidade mais expressiva de suas terras. Bendita és tu dentre as cidades do meu Brasil! Seu Moro vem acompanhado de promotores, procuradores e policiais federais valentes que se espalharam no Brasil, dispensaram bicicletas, triciclos, vieram andando a pé e chegaram em Brasília, para limpar o Brasil.

Worcester, Massachusetts, Estados Unidos

17/04/2016, no dia da votação pela admissibilidade do "impeachment" pela Câmara dos Deputados da Presidente Dilma Rouseff.

*Josimar Salum é apenas uma voz, um cidadão, que ama o Brasil!




sábado, 16 de abril de 2016

Dilma recebe deputado crente que ora por ela!

Cabo Daciolo testemunhou de Jesus para a Presidente Dilma e orou por ela neste sábado. 
Leia aqui 
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/deputado-ora-com-dilma-mas-diz-que-vota-pro-impeachment


Se o "impeachment" não acontecer. Josimar Salum



Se o "impeachment" não acontecer.
Josimar Salum (*)

Se o "impeachment" de Dilma e a expulsão dos milhões de adestrados do PT da máquina do Estado brasileiro não ocorrerem o Brasil vai continuar existindo no mesmo lugar na Terra. 

Sem difundir esta melancólica ladainha da grande maioria que não acredita na redenção do Brasil, aqui contribuo com minhas palavras que furtei das ruas e das casas, de um povo que se esforça bravamente para ter esperança.

Se o "impeachment" não sair, geograficamente o Brasil continuará sendo este gigante continental, o sol continuará nascendo ao seu leste e se pondo no oeste, os pássaros continuarão cantando pela manhã e à tarde e muitos continuarão à toa na vida vendo a banda passar. E a banda é de um tal de um Chico do PT da Holanda! "E cada qual no seu canto, em cada canto uma dor" vendo a banda do PT passar cantando canções de terror.

Se o "impeachment" não for avante, Dilma, que segundo ela nunca cometeu crime algum na vida, nem como Presidente, crime de responsabilidade, continuará dando suas pedaladas na bicicleta da corrupção. Dilma continuará gritando sob o som de milhões e milhões de panelaços sua pretensa inocência pueril como se idiotas todos os brasileiros fossemos.

Dilma, mesmo negando com seu português escasso, desde que foi Presidente da Petrobras, tem visivelmente pilotado esta máquina de matar crianças, destruir hospitais, de aumentar a violência, dissolver a segurança nacional e a destruição de tantos bens. Ela tem pedalado há muito tempo nesta ciclovia da vergonha que leva a lugar nenhum não somente sua máquina de duas letras (PT) da corrupção e da imoralidade, mas triciclos com os larápios históricos, com direito a cestos na frente e assentos atrás, que acomodaram com muito papel moeda os Sarneys, Collors, Malufes, Calheiros, Cunhas enquanto lotearam a República, enquanto intentavam perpetuar o PT no governo, no Estado, transformando a República do Brasil na Cuba do Oiapoque ao Chui.

E pela sua ciclovia da cumplicidade dona Dilma com seus agentes, a tira colo, desfilam e desfiam nomes dos  ladrões lesa-pátria com os novos, os seus companheiros já condenados pela Justiça como José Dirceu, José Genoíno, os diretores da Petrobras - todos eles NOMEADOS pelo PT e os mesmos urubus empresários que dão sustento a esta parafernália à décadas e mais décadas, e que muitos negam, como se nos governos anteriores de FHC, e mesmo dos militares, e antes mesmo pelos idos da Velha República nunca tivessem ocorrido esta cooptação de Estado brasileiro com empresários, tais quais sanguessugas perpétuos.

Dilma perpetuou as práticas mais sujas na republiqueta dos coronéis junto com seu padrinho Lula, o chefe-mor da quadrilha, que as escutas telefônicas da Polícia Federal revelaram. Os diálogos mais baixos desta máfia que por ora ainda comanda o Brasil foram exemplados numa conversa entre uma Presidente e um suspeito de crimes evidentes. Ouvimos a Presidente - uma presidente! - a mais alta autoridade do país, qual um bondinho levar um documento como salvo conduto para o chefe continuar na prática de seus crimes mais horrendos. Um governante, qualquer um, mesmo que eleito legitimamente pelo povo, que pratica a corrupção, é mais prejudicial à nação que qualquer chefe do tráfico de qualquer morro! 

Sim, Dilma no Plano Piloto do Brasil usou suas pedaladas, qual jovenzinha se prepara para uma maratona, escancaradamente todas as manhãs, para afundar o país no que se vê hoje, sob seus gritos de que a culpa é do Congresso, de cuja casa, não conseguiu mais comprar para lhe servir e ao seu plano de aparelhamento criminoso do Estado, centenas de deputados, quando faltou dinheiro sujo com o fim dos mensalões e dos "petrolões". Com o fim do "propinoduto" foi-se embora a sustentação de seu governo.

Dona Dilma, como a senhora pode ser uma mulher digna e honesta sendo cúmplice descarada dos maiores ladrões da República?

Se o impeachment não acontecer como uma largada para purgar o Brasil  dos Temer, dos Cunhas, dos Calheiros, dos juízes vendidos e de todos os outos, era uma vez um juiz, uns procuradores, uns policiais que tentaram heroicamente salvar o Brasil!

Até que... Até que... Não posso ser pessimista! Tenho que tirar esperança de evidências frustadas, de experiências negativas passadas e olhar para frente com coragem e acreditar que chegou a vez dos brasileiros e brasileiras de bem! Até que encontramos um Moro, um juiz outrora inexpressivo, de uma pequena sala de um fórum do sul do país.

Oh! Curitiba! Oh! Curitiba! O Brasil te ama e te eleva à cidade mais expressiva de suas terras. Bendita és tu dentre as cidades do meu Brasil! Seu Moro vem acompanhado de promotores, procuradores e policiais federais valentes que se espalharam no Brasil, dispensaram bicicletas, triciclos, vieram andando a pé e chegaram em Brasília, para limpar o Brasil.

Stanford, Connecticut, Estados Unidos
16/04/2016, no dia anterior da votação do impeachment pela Câmara dos Deputados da Presidente Dilma Rouseff.

*Josimar Salum é apenas uma voz, um cidadão, que ama o Brasil!

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Sonhos


"A gente sonha quando está dormindo. Entre um sonho e outro a gente acorda. E acordado faz o que tem que fazer para manter a gente enquanto estamos dormindo. Tem gente que vive sonhando e as dívidas aumentando. Tem gente que não sonha nada e nada realiza, enquanto a vida só vai passando." (JSalum)